O Rei Encantado

Era uma vez um rei que vivia num castelo um pouco pobre, tinha falta de empregados e a mobília era velha.
Um dia, foi dar um passeio pela floresta, no seu cavalo branco e no caminho encontrou uma velha encarquilhada que lhe disse:
- Olá, meu caro, parece-me cansado, mas posso ajudá-lo. Tenho aqui uma água bem fresquinha que acabei de tirar do poço.
O rei, com a sede que tinha, aceitou a água da mulher e agradecendo, disse:
-Oh! Como precisava, muito obrigada, mas agora tenho de ir, vou fazer uma festa no meu castelo, se quiser ir, está convidada.
E o rei despedindo-se, foi-se embora.
Quando chegou, começou a fazer os preparativos. Os convidados chegaram passado um bocadinho.
A velha foi a última a chegar, mas assim que ela entrou, o rei começou a dar pulos em cima da mesa e a atirar comida aos convidados. Na verdade, a mulher era uma bruxa disfarçada, que envenenou o rei, metendo um líquido dentro da água que ele tinha bebido.
Ele, ao aperceber-se que tinha sido enganado, disse a todos os convidados presentes para prenderem a velha na torre e quando a levaram, o feitiço quebrou-se.
A velha acabou por morrer no castelo e passado uns dias, ele foi aclamado rei de Portugal, por ser tão corajoso.
Teve ainda direito a um castelo enorme com empregados e muito mais.
Um dia, à tarde, foi dar um passeio pela cidade e avistou junto do rio, uma linda jovem com um frasco ao ombro. Os seus olhos brilharam e o seu coração bateu muito forte. Ele estava apaixonado por aquela rapariga, aproximou-se dela e pediu-a em casamento.
A jovem sorriu e casaram-se nesse dia, no castelo do rei.
Viveram muito felizes e tiveram muitos principezinhos.
Ana Baião 6ºB

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Recontos - o conto tradicional narrado pelos alunos do 6ºA