Uns sim, outros não

Era um rato
era um gato.
Os dois não cabem
no mesmo sapato.

Era um ladrão
e era um polícia.
Os dois não cabem
na mesma delícia.

Era uma gata
e era uma cadela.
As duas não cabem
na mesma panela.

Era um pinto
e era uma galinha.
Os dois não cabem
na mesma cozinha.

Era um peixe frito
e era um bife panado.
Os dois não cabem
no mesmo assado.
.
Era uma zebra
e era uma girafa.
As duas não cabem
na mesma garrafa.

Era um sapato
e era uma sapatilha.
Os dois não cabem
na mesma forquilha.

Era uma flauta
e era um trompete.
Os dois não cabem
na mesma cassete.

Era uma águia
e era um coelhinho.
Os dois não cabem
no mesmo ninho.

Era um ladrão
e era um cão.
Os dois não cabem
no mesmo quarteirão.

Adaptação realizada
pelos alunos da turma B
3º/4º ano
do Pólo de Faro do Alentejo

Comentários

Olá, meninos!
Já li o vosso poema paralelo e gosti bastante. Desafio-vos a continuarem as vossas produções poéticas. E que tal uma sem modelo, escrita livremente por vocês?
Olá de novo!
Esqueci-me de referir que o "gosti", não foi gralha, era a brincar com o nosso hábito alentejano de comer os "e". :)

Mensagens populares deste blogue

Recontos - o conto tradicional narrado pelos alunos do 6ºA